Integrais, Pães e Pizzas, Salgadas

Pão de vinho tinto, figos e nozes

Há alguns dias experimentei um pão de vinho tinto, com figo e nozes, ele tem tinha uma sabor espetacular. Decidi criar a minha receita e ver que resultado conseguiria. O primeiro teste ficou bom, mas achei que poderia ter mais figos e mais sabor do vinho, então fui para o segundo teste e acho que cheguei na receita ideal para o meu paladar.

O sabor do vinho ficou mais marcante e ao mesmo tempo suave, já a presença adocicada dos figos com a textura dos seus grãos deu um toque super especial a esse pão. Ele ficou como eu queria, bem rústico, com a casca grossa e crocante, já por dentro ficou macio, denso e delicioso, é perfeito para servir com um queijo gorgonzola ou um confit de tomates

Ingredientes:
270 g de farinha de trigo (aprox)
130 g de farinha integral
80 g de água
150 g de vinho tinto Malbec de qualidade (usei o Wamay Malbec)
150 g de figo turco picado (figo desidratado)
60 g de nozes picadas
5 g de fermento granulado
20 g de açúcar mascavo
7 g de sal

Modo de fazer:
Comece pela esponja (de curta duração), em um recipiente pequeno coloque 1 colher de farinha, o fermento, e um pouco de água para deixar uma mistura cremosa e integrada. Tampe o recipiente e reserve em local fechado por 30 minutos. Esse tempo vai resultar em uma mistura levemente crescida e com bolhas de ar.

Enquanto isso em um recipiente misture as farinhas, o açúcar e o sal.

Pique os figos e a nozes, polvilhe 1/2 (sopa) de farinha de trigo para que os pedaços de não grudem um no outro e fiquem bem espalhados na massa. Reserve.

Com o fermento pronto, coloque-o em uma tigela grande, adicione a água, o vinho e aos poucos vá acrescentando mistura farinha, as nozes e os figos, e misture até obter uma massa homogênea e que solte ligeiramente das mãos. Se necessário acrescente um pouco mais de farinha de trigo, isso pode acontecer de acordo com a força da farinha.

Com a massa no ponto coloque-a em um recipiente e cubra, deixe descansar por 10 minutos. Depois desse tempo você vai dobrar a massa sobre ela mesma 10 vezes, isso leva uns 10 segundos (veja o vídeo). Repita esse processo mais três vezes, sempre com intervalos de dez minutos.

Depois desse processo finalizado deixe a massa crescer por 1 hora em local fora da corrente de ar, pode ser no forno desligado,

Com a massa já crescida, coloque-a sobre a bancada, expulse um pouco do ar e molde um pão redondo ou no formato que preferir, coloque em uma forma, cubra e deixe crescer por 30 minutos.

Nessa hora ligue o forno na temperatura a 240C, coloque a panela de ferro com a tampa lá dentro e deixe por 30 minutos. É importante que essa panela não tenha peças que sejam de plástico ou outros materiais que não possam ir ao forno.

Com o pão já crescido, coloque duas folhas de papel vegetal sobre a bancada, espalhe um pouquinho de farinha, e coloque o pão sobre papel vegetal.

O uso do papel vegetal é para evitar queimaduras ou desastres na hora de colocar o pão lá dentro da panela quente, por isso ele deve maior que o pão, para servir como alça. Ele também protege a base do pão para não queimar.

Usando uma luva boa, retire a panela do forno, tire a tampa (com a luva), coloque o pão sobre o papel vegetal polvilhado com a farinha. Coloque o pão na panela, usando o papel vegetal como alça, borrife um pouco de água sobre o pão, usando uma faca bem afiada ou uma lâmina de barbear nova (daquelas antigas) e faça cortes no pão, polvilhe farinha de trigo, tampe a panela e leve para o forno por 15 a 20 minutos. Depois desse tempo, retire a tampa e deixe por mais uns 15 minutos até ficar corado.

Para saber se esta no ponto dê algumas batidinhas na base, se o som emitido for “oco” o pão está pronto

Dica: 
Use papel vegetal e não manteiga, pois o pão gruda e você não conseguirá soltá-lo (experiência própria).